(Boas práticas) O cenário está péssimo? Que bom

“Quando se diz que o Brasil não é para principiantes, a carapuça passa longe do alemão Detlef Dralle. Ele tem 20 anos de Brasil, e a empresa que ele preside, a HTB, opera no país há meio século. Se você tivesse de citar grandes empreiteiras do Brasil, talvez não mencionasse HTB, ou Hochtief, sua denominação anterior. O que parecia ser uma desvantagem pode se constituir, nestes tempos pós-Lava Jato, em um grande trunfo. Na visão de Dralle, a HTB, que no Brasil emprega 3 mil funcionários e mais de 300 engenheiros, pode expandir bastante seu faturamento de R$ 1,1 bilhão nas brechas deixadas pelos grandes e desgastados players de engenharia e construção.”
Fonte: Leia direto na fonte

Esta entrada foi publicada em Notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.